21 de maio de 2018

Tenha FÉ

Bom dia, estamos voltando para o Tempo Comum, tempo da Missão de Jesus e também a nossa Missão como verdadeiros cristãos, anunciar a Boa Nova, levar o Reino de Deus onde estamos!
Estamos impulsionados pelo Espírito Santo, que nos anima, fortalece e nos guia em cada momento da nossa vida pessoa e também na Igreja.

Vamos meditar o Evangelho de Mc 9,14-29

Naquele tempo, descendo Jesus do monte com Pedro, Tiago e João e chegando perto dos outros discípulos, viram que estavam rodeados por uma grande multidão. Alguns mestres da Lei estavam discutindo com eles.
Logo que a multidão viu Jesus, ficou surpresa e correu para saudá-lo. Jesus perguntou aos discípulos: “Que discutis com eles?” Alguém na multidão respondeu: “Mestre, eu trouxe a ti meu filho que tem um espírito mudo. Cada vez que o espírito o ataca, joga-o no chão e ele começa a espumar, range os dentes e fica completamente rijo. Eu pedi aos teus discípulos para expulsarem o espírito, mas eles não conseguiram”.
Jesus disse: Ó geração incrédula! Até quando estarei convosco? Até quando terei de suportar-vos? Trazei aqui o menino”. E levaram-lhe o menino. Quando o espírito viu Jesus, sacudiu violentamente o menino, que caiu no chão e começou a rolar e a espumar pela boca.
Jesus perguntou ao pai: “Desde quando ele está assim?” O pai respondeu: “Desde criança. E muitas vezes, o espírito já o lançou no fogo e na água para matá-lo. Se podes fazer alguma coisa, tem piedade de nós e ajuda-nos”.
Jesus disse: “Se podes!... Tudo é possível para quem tem fé”. O pai do menino disse em alta voz: “Eu tenho fé, mas ajuda a minha falta de fé”. Jesus viu que a multidão acorria para junto dele. Então ordenou ao espírito impuro: “Espírito mudo e surdo, eu te ordeno que saias do menino e nunca mais entres nele”.
O espírito sacudiu o menino com violência, deu um grito e saiu. O menino ficou como morto, e por isso todos diziam: “Ele morreu!” Mas Jesus pegou a mão do menino, levantou-o e o menino ficou de pé.
Depois que Jesus entrou em casa, os discípulos lhe perguntaram a sós: “Por que nós não conseguimos expulsar o espírito?” Jesus respondeu: “Essa espécie de demônios não pode ser expulsa de nenhum modo, a não ser pela oração”.

Somos chamados a pensar em nossa caminhada de FÉ!
Fé nos faz buscar o nosso irmão e fazer com que possa a cada dia buscar a vida!
Como alimentamos a nossa FÉ? E assim, como a transmitimos?

Abraços e uma boa semana
Pe. Daniel

19 de maio de 2018

PENTESCOSTE

"Espírito de Deus, enviai do céu, um raio de luz, um raio de luz! Vinde, Pai dos pobres dai aos corações, vossos sete dons, vossos sete dons"

Celebramos PENTECOSTES, o Senhor que nos envia o Espírito Santo - fortalecer, fortificar, iluminar e guiar nossos passos para a MISSÃO


"Recebei o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos”

14 de maio de 2018

Permanecer no AMOR

Bom dia! Hoje celebramos São Matias e somos convidados a refletir o Evangelho de João 15,9-17

Assim como meu Pai me amou, eu também amei vocês: permaneçam no meu amor. Se vocês obedecem aos meus mandamentos, permanecerão no meu amor, assim como eu obedeci aos mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. Eu disse isso a vocês para que minha alegria esteja em vocês, e a alegria de vocês seja completa.
O meu mandamento é este: amem-se uns aos outros, assim como eu amei vocês. Não existe amor maior do que dar a vida pelos amigos. Vocês são meus amigos, se fizerem o que eu estou mandando. Eu já não chamo vocês de empregados, pois o empregado não sabe o que seu patrão faz; eu chamo vocês de amigos, porque eu comuniquei a vocês tudo o que ouvi de meu Pai.  Não foram vocês que me escolheram, mas fui eu que escolhi vocês. Eu os destinei para ir e dar fruto, e para que o fruto de vocês permaneça. O Pai dará a vocês qualquer coisa que vocês pedirem em meu nome. O que eu mando é isto: amem-se uns aos outros.»

PERMANECER no AMOR
Como permanecer no Amor? Obedecendo aos mandamentos

Amar como eu vos amei! Amar com aquele amor que Jesus nos amou, um AMOR de ENTREGA, DOAÇÃO, SERVIÇO ao PRÓXIMO!
Como realizamos o Amor que Cristo nos deu na cruz nas pessoas que encontramos?

Ainda temos um AMOR que quer algo em troca ou um AMOR gratuito e grandioso?

Uma boa meditação e fique com Deus
Pe. Daniel

12 de maio de 2018

ASCENSÃO DO SENHOR

HOJE CELEBRAMOS 
A ASCENSÃO DO SENHOR

O SENHOR NOS PEDE:
"O IDE PELO MUNDO INTEIRO E ANUNCIAI O EVANGELHO A TODA A CRIATURA"

ASSUMIMOS A MISSÃO NOSSA CONFIADA PELO SENHOR?

11 de maio de 2018

A Alegria

Vamos meditar a Palavra de Deus do dia de hoje com o Evangelho de João 16,20-23a?

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
“Em verdade, em verdade vos digo: Vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria. A mulher, quando deve dar à luz, fica angustiada porque chegou a sua hora; mas, depois que a criança nasceu, ela já não se lembra dos sofrimentos, por causa da alegria de um homem ter vindo ao mundo.
Também vós agora sentis tristeza, mas eu hei de ver-vos novamente e o vosso coração se alegrará, e ninguém vos poderá tirar a vossa alegria. Naquele dia, não me perguntareis mais nada”.

ALEGRIA - é sempre sinal do mundo novo, mundo futuro - o que queremos? SER FELIZ
Do sofrimento brota em nós a verdadeira alegria - Do sofrimento da cruz de Jesus se vem a alegria da Páscoa, a Ressurreição
Pensemos no que é a ALEGRIA, mas a ALEGRIA diante do Senhor - coração se alegrará e ninguém poderá tirar de nós esta alegria, poderemos ficar tristes, mas a tristeza, o sofrimento, a dificuldade não nos pode abalar diante da Alegria que Deus nos dá!

Bom dia e uma boa reflexão
Pe. Daniel

10 de maio de 2018

Alegrai-vos

Bom dia, vamos meditar um pouco a Palavra de Deus de hoje com o Evangelho Jo 16,16-20

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Pouco tempo ainda, e já não me vereis. E outra vez pouco tempo, e me vereis de novo”. Alguns dos seus discípulos disseram então entre si: “O que significa o que ele nos está dizendo: ‘Pouco tempo, e não me vereis, e outra vez pouco tempo, e me vereis de novo’, e: ‘Eu vou para junto do Pai?’”. Diziam, pois: “O que significa este pouco tempo? Não entendemos o que ele quer dizer”. Jesus compreendeu que eles queriam interrogá-lo; então disse-lhes: ‘Estais discutindo entre vós porque eu disse: ‘Pouco tempo e já não me vereis, e outra vez pouco tempo e me vereis?’ Em verdade, em verdade vos digo: Vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria”.

ALEGRAI-VOS

Este deve ser o nosso estímulo no dia de hoje, alegria - de vivermos, de servir a Deus e as pessoas, do seguimento a Jesus.
Jesus está falando que chorareis por sua partida, mas que virá o Espírito, o Defensor que os encherá de muita alegria, para guiar, iluminar a missão que irão continuar
Hoje o que traz alegria? Onde tenho buscado a verdadeira felicidade, a verdadeira alegria? Hoje o mundo nos faz ter uma alegria muito estranha que em vez de nos unirmos, vamos nos afastando cada dia mais, e assim esquecemos os verdadeiros valores do Reino de Deus!

Bom dia
Fique com Deus
Pe. Daniel

9 de maio de 2018

Espírito da Verdade nos conduzirá à plena verdade

Boa tarde!
Vamos meditar um pouco da Palavra de Deus de hoje com João 16, 12-15

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não sois capazes de as compreender agora. Quando, porém, vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à plena verdade. Pois ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido; e até as coisas futuras vos anunciará.
Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e vo-lo anunciará. Tudo o que o Pai possui é meu. Por isso, disse que o que ele receberá e vos anunciará, é meu”.

Quero compartilhar uma reflexão:                           
 (cf. https://www.paulus.com.br/portal/liturgia-diaria)

"Os discípulos não estão em condições de compreender muitas coisas que Jesus teria a comunicar-lhes; tampouco podem assimilar o sentido profundo de sua morte. Só a entenderão após sua ressurreição (cf. Jo 2,22; 12,16). Quem vai auxiliá-los nessa tarefa é o Espírito Santo, que dirá toda a verdade que recebeu de Jesus: “Vai receber do que é meu e comunicará a vocês”. Receber de Jesus é como receber do Pai, pois “todas as coisas que o Pai tem são minhas”, afirmou Jesus. Desse modo, os discípulos de Jesus não ficam órfãos ou desamparados, pois o Pai, o Filho e o Espírito Santo estarão presentes e atuantes na vida e na missão de todo cristão. Basta que estes estejam abertos aos sinais dos tempos e ao Espírito Santo que os interpreta."

Um bom restante de dia
Deus lhe abençoe
Pe. Daniel

7 de maio de 2018

Fé não pode abalar

Vamos meditar o evangelho de hoje (Jo 15,26–16,4a)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Quando vier o Defensor que eu vos mandarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim. E vós também dareis testemunho, porque estais comigo desde o começo. Eu vos disse estas coisas para que a vossa fé não seja abalada. Expulsar-vos-ão das sinagogas, e virá a hora em que aquele que vos matar julgará estar prestando culto a Deus. Agirão assim, porque não conheceram o Pai, nem a mim. Eu vos digo isto, para que vos lembreis de que eu o disse, quando chegar a hora”.

E diante deste evangelho vamos meditar este comentário do Papa João Paulo II (www.evangelhoquotidiano.org)

Comentário São João Paulo II (1920-2005), papa 
Carta apostólica «Salvifici Doloris», de 11/02/1984, 25

«Hão de expulsar-vos das sinagogas; e mais ainda, aproxima-se a hora em que todo aquele que vos matar julgará que presta culto a Deus».

O Evangelho do sofrimento fala em diversos pontos, primariamente, do sofrimento «por Cristo», «por causa de Cristo»; e isto é expresso com as próprias palavras de Jesus, ou então com as palavras dos seus apóstolos. O Mestre não esconde aos seus discípulos e àqueles que O seguirão a perspetiva de um tal sofrimento; pelo contrário, apresenta-lha com toda a franqueza, indicando-lhes ao mesmo tempo as forças sobrenaturais que os acompanharão no meio das perseguições e tribulações sofridas «pelo seu nome». Estas serão, ao mesmo tempo, como que um meio especial de verificar a semelhança a Cristo e a união com Ele. «Se o mundo vos odeia, ficai sabendo que, primeiro do que a vós, me odiou a Mim [...]; mas, porque não sois do mundo — ao contrário, Eu vos separei do meio do mundo —, por isso é que o mundo vos odeia. [...] O servo não é maior que o seu senhor. Se a Mim Me perseguiram, também vos hão de perseguir a vós. [...] Mas farão tudo isso contra vós por causa do meu nome, porque não conhecem Aquele que Me enviou» (Jo 15, 18-21). 

«Disse-vos isto para que tenhais paz em Mim: no mundo tereis de sofrer. Mas tende confiança! Eu venci o mundo» (Jo 16,33). Este primeiro capítulo do Evangelho do sofrimento, que fala das perseguições, isto é, das tribulações por causa de Cristo, contém em si um chamamento especial à coragem e à fortaleza, apoiado pela eloquência da ressurreição. Cristo venceu definitivamente o mundo com a sua ressurreição; todavia, porque a sua ressurreição está ligada à sua Paixão e morte, Ele venceu este mundo, ao mesmo tempo, com o seu sofrimento. Sim, o sofrimento foi inserido de modo singular naquela vitória sobre o mundo que se manifestou na ressurreição. Cristo conserva no seu corpo ressuscitado os sinais das feridas causadas pelo suplício da cruz: nas suas mãos, nos seus pés e no seu lado. Pela ressurreição, Ele manifesta a força vitoriosa do sofrimento; e quer incutir a convicção desta força no coração daqueles que escolheu como seus apóstolos e daqueles que continua a escolher e a enviar. O apóstolo Paulo dirá: «Todos aqueles que querem viver piedosamente em Jesus Cristo serão perseguidos» (2Tim 3,12).

Tenham um bom dia
Fique com Deus
Pe. Daniel

5 de maio de 2018

AMOR MAIOR - 6º DOMINGO DA PÁSCOA

HÁ GRANDE AMOR, DO QUE O DE CRISTO QUE SE ENTREGA POR CADA UM DE NÓS

AMEMOS SEMPRE - OS NOSSOS AMIGOS E TAMBÉM OS INIMIGOS! 
NOSSO PROPÓSITO É QUE ESTEJAMOS ABERTOS E DISPONÍVEIS PARA AMAR!

AMAR COMO O CRISTO NOS AMOU!

4 de maio de 2018

AMAR

Meus amados, bom dia!
Hoje somos chamados a refletir neste Evangelho de S. João, o mandamento que Deus nos dá a cada momento para melhor convivência - AMAR!

Você já pensou na grandiosidade do AMAR? 
AMAR é: Ter amor, afeição ou ternura por; querer bem a; Apreciar muito; estimar, gostar de; Ter grande devoção e dedicação a; adorar, prezar, venerar; Ter grande apreço e consideração por; honrar; Dedicar um amor excessivo a si mesmo, prezar-se em demasia; Ter preferência por; querer ou gostar mais; escolher.

Evangelho (Jo 15,12-17)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos.
Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu Senhor. Eu chamo-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai. Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto e o vosso fruto permaneça. O que, então, pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo concederá. Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros”.

Boa meditação e fique com Deus
Pe. Daniel

3 de maio de 2018

Caminho, Verdade e Vida

Meus amados irmãos e irmãs, bom dia! A paz
Vamos meditar o Evangelho de hoje (Jo 14,6-14), celebrando São Filipe e São Tiago

Naquele tempo, Jesus disse a Tomé:“Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim. Se vós me conhecêsseis, conheceríeis também o meu Pai. E desde agora o conheceis e o vistes”.
Disse Filipe: “Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos basta!” Jesus respondeu: “Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces, Filipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que tu dizes: ‘Mostra-nos o Pai’? Não acreditas que eu estou no Pai e o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo por mim mesmo, mas é o Pai que, permanecendo em mim, realiza as suas obras. Acreditai-me: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acreditai, ao menos, por causa destas mesmas obras. Em verdade, em verdade vos digo, quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai, e o que pedirdes em meu nome, eu o realizarei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes algo em meu nome, eu o realizarei”.

Primeiramente, devemos pensar na nossa condição de SEGUIDORES DE CRISTO, como respondemos ao chamado, diante do exemplo dos apóstolos, mesmo com suas dificuldades, obstáculos sempre anunciaram a Boa Nova, ainda deram sua vida para que fosse Cristo, sua Palavra e a fé anunciados em tantos lugares?
Depois, o Evangelho vemos Jesus que diz que Ele é o CAMINHO, a VERDADE e a VIDA
Precisamos conhecer o Cristo para assim conhecermos o PAI e buscarmos a cada momento estarmos no caminho que nos leva a Ele!

Fique com Deus
Pe. Daniel

2 de maio de 2018

Videira - Permanecer no Cristo

Estamos na dinâmica do final de semana da VIDEIRA!
Figura linda para nós pensarmos a nossa comunhão com Deus! Estou ligado a VIDEIRA que é o Cristo? Como cultivo o meu ramo, ouvindo a Palavra de Deus, ouvindo o próprio Deus em minhas orações?
Somos chamados a PERMANECER - este permanecer é ficar sempre unido, e não, ser conveniente com Deus, somente a hora que preciso!

Vamos refletir o texto bíblico: (Jo 15,1-8)

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que em mim não dá fruto ele o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais fruto ainda. Vós já estais limpos por causa da palavra que eu vos falei. Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar fruto, se não permanecerdes em mim.
Eu sou a videira e vós os ramos. Aquele que permanece em mim e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Quem não permanecer em mim, será lançado fora como um ramo e secará. Tais ramos são recolhidos, lançados no fogo e queimados. Se permanecerdes em mim e minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e vos será dado. Nisto meu Pai é glorificado: que deis muito fruto e vos torneis meus discípulos.

Abraços e fique com Deus
Pe. Daniel

1 de maio de 2018

São José Operário

Meus amados irmãos e irmãs, hoje a Igreja celebra a memória de São José Operário! José, esposo de Maria!

E por isso, vamos refletir um pouco da sua vida.

"São José, revela com sua vida que Deus trabalha sem cessar na santificação de Suas obras
A Igreja, providencialmente, nesta data civil marcada, muitas vezes, por conflitos e revoltas sociais, cristianizou esta festa, isso na presença de mais de 200 mil pessoas na Praça de São Pedro, as quais gritavam alegremente: “Viva Cristo trabalhador, vivam os trabalhadores, viva o Papa!” O Papa, em 1955, deu aos trabalhadores um protetor e modelo: São José, o operário de Nazaré.
O santíssimo São José, protetor da Igreja Universal, assumiu este compromisso de não deixar que nenhum trabalhador de fé – do campo, indústria, autônomo ou não, mulher ou homem – esqueça-se de que ao seu lado estão Jesus e Maria. A Igreja, nesta festa do trabalho, autorizada pelo Papa Pio XII, deu um lindo parecer sobre todo esforço humano que gera, dá a luz e faz crescer obras produzidas pelo homem: “Queremos reafirmar, em forma solene, a dignidade do trabalho a fim de que inspire na vida social as leis da equitativa repartição de direitos e deveres.”
São José, que na Bíblia é reconhecido como um homem justo, é quem revela com sua vida que o Deus que trabalha sem cessar na santificação de Suas obras, é o mais desejoso de trabalhos santificados: “Seja qual for o vosso trabalho, fazei-o de boa vontade, como para o Senhor, e não para os homens, cientes de que recebereis do Senhor a herança como recompensa… O Senhor é Cristo” (Col 3,23-24)."

(cf. https://santo.cancaonova.com/santo/sao-jose-operario-protetor-e-modelo-de-todos-os-trabalhadores/)

São José Operário, rogai por nós!

27 de abril de 2018

O Caminho, a Verdade e a Vida

Meus irmãos e irmãs, vamos meditar agora o Evangelho (Jo 14,1-6)

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Não se perturbe o vosso coração. Tende fé em Deus, tende fé em mim também. Na casa de meu Pai, há muitas moradas. Se assim não fosse, eu vos teria dito. Vou preparar um lugar para vós, e quando eu tiver ido preparar-vos um lugar, voltarei e vos levarei comigo, a fim de que onde eu estiver estejais também vós. E para onde eu vou, vós conheceis o caminho”. Tomé disse a Jesus: “Senhor, nós não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?” Jesus respondeu: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim”.

Quero compartilhar com vocês uma meditação do Papa Pio XII (www.evangelhoquotidiano.org)

Cristo, caminho, verdade e vida, é a luz da consciência

A consciência é o núcleo mais íntimo e secreto do homem. É aí que ele se refugia, com as suas faculdades espirituais, numa solidão absoluta: a sós consigo, ou antes, a sós com Deus, cuja voz se faz ouvir à consciência. É aí que ele se determina pelo bem ou pelo mal; é aí que escolhe o caminho da vitória ou o caminho da derrota. Ainda que quisesse, o homem não teria capacidade de apagar esta voz; com ela - quando o aprova e quando o condena - percorre todo o caminho da vida, e será também com ela, testemunho verídico e incorruptível, que se apresentará ao juízo de Deus. 

A consciência é portanto um santuário, no limiar do qual todos devem deter-se; todos, incluindo o pai e a mãe, no caso das crianças. O único que nela penetra é o sacerdote, como mestre de almas; mas, mesmo nesse caso, a consciência continua a ser um santuário ciosamente guardado, cujo segredo o próprio Deus pretende que seja preservado sob o selo do mais sagrado dos silêncios. Em que sentido se pode falar da educação da consciência? O divino Salvador trouxe a sua verdade e a sua graça ao homem ignorante e fraco: a verdade para lhe indicar o caminho que conduz à meta; a graça para lhe conferir a força para lá chegar. Cristo é o caminho, a verdade e a vida, não apenas para todos os homens no seu conjunto, mas para cada um deles.

Fique com Deus
Um bom dia!
Pe. Daniel Bento Bejo

26 de abril de 2018

Enviai-me


Vamos meditar a Palavra de Deus com o Evangelho (Jo 13,16-20)

Depois de lavar os pés dos discípulos, Jesus lhes disse: “Em verdade, em verdade vos digo: o servo não está acima do seu senhor e o mensageiro não é maior que aquele que o enviou. Se sabeis isto, e o puserdes em prática, sereis felizes. Eu não falo de vós todos. Eu conheço aqueles que escolhi, mas é preciso que se realize o que está na Escritura: ‘Aquele que come o meu pão levantou contra mim o calcanhar’. Desde agora vos digo isto, antes de acontecer, a fim de que, quando acontecer, creiais que eu sou. Em verdade, em verdade vos digo, quem recebe aquele que eu enviar, me recebe a mim; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou”.

A MINHA MISSÃO, como estou respondendo?

QUEM RECEBE AQUELE QUE EU ENVIAR - E nos perguntamos como tenho recebido a Palavra em minha vida? no meu coração? como verdadeiro alimento para a fé e para a caminhada cristã!

OUVIR A PALAVRA - nos faz e nos torna mais FELIZES!

Um bom dia
Fique com Deus
Pe. Daniel

25 de abril de 2018

S. Marcos, rogai por nós

Estamos celebrando a Festa de S. Marcos, e vamos refletir um pouco seu Evangelho (Mc 16,15-20)

Naquele tempo, Jesus se manifestou aos onze discípulos, e disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura! Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado. Os sinais que acompanharão aqueles que crerem serão estes: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas; se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal não lhes fará mal algum; quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados”.
Depois de falar com os discípulos, o Senhor Jesus foi levado ao céu, e sentou-se à direita de Deus. Os discípulos então saíram e pregaram por toda parte. O Senhor os ajudava e confirmava sua palavra por meio dos sinais que a acompanhavam.

Paremos e pensemos na vida daqueles que se dedicam a sua vida a seguir o Mestre, a entregar a sua própria vida para que as pessoas conhecessem Jesus:

DAR A VIDA
ANUNCIAR O EVANGELHO

E nós como vivemos o nosso chamado?

Bom dia 
Pe. Daniel

24 de abril de 2018

Eu e o Pai somos um


Vamos meditar hoje o Evangelho de João 10,22-30:

Celebrava-se, em Jerusalém, a festa da Dedicação do Templo. Era inverno. Jesus passeava pelo Templo, no pórtico de Salomão. Os judeus rodeavam-no e disseram: “Até quando nos deixarás em dúvida? Se tu és o Messias, dize-nos abertamente”.
Jesus respondeu: “Já vo-lo disse, mas vós não acreditais. As obras que eu faço em nome do meu Pai dão testemunho de mim; vós, porém, não acreditais, porque não sois das minhas ovelhas. As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem. Eu dou-lhes a vida eterna e elas jamais se perderão. E ninguém vai arrancá-las de minha mão. Meu Pai, que me deu estas ovelhas, é maior que todos, e ninguém pode arrebatá-las da mão do Pai. Eu e o Pai somos um”.

Continuamos a figura do Pastor - que dá sua vida, que conhece suas ovelhas e se torna conhecido
Assim, vemos que Jesus dá testemunho do Pai - Eu e o Pai somos um
Quem rejeita ao Filho - rejeita ao Pai

Somos chamado:

BUSCAR VIDA ETERNA 
SER FIÉIS TESTEMUNHAS DO PAI - Testemunhando a nossa fé, a experiência que fizemos de sua Pessoa, da Palavra...

Bom dia e fique com Deus
Pe. Daniel

23 de abril de 2018

Bom Pastor

Vamos refletir um pouco sobre o evangelho de hoje de João 10,1-10

Naquele tempo, disse Jesus: “Em verdade, em verdade vos digo, quem não entra no redil das ovelhas pela porta, mas sobe por outro lugar, é ladrão e assaltante. Quem entra pela porta é o pastor das ovelhas. A esse o porteiro abre, e as ovelhas escutam a sua voz; ele chama as ovelhas pelo nome e as conduz para fora. E, depois de fazer sair todas as que são suas, caminha à sua frente, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz. Mas não seguem um estranho, antes fogem dele, porque não conhecem a voz dos estranhos”.
Jesus contou-lhes esta parábola, mas eles não entenderam o que ele queria dizer. Então Jesus continuou: “Em verdade, em verdade vos digo, eu sou a porta das ovelhas. Todos aqueles que vieram antes de mim são ladrões e assaltantes, mas as ovelhas não os escutaram. Eu sou a porta. Quem entrar por mim, será salvo; entrará e sairá e encontrará pastagem. O ladrão só vem para roubar, matar e destruir. Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”.

Jesus é bom pastor, mas além do mais é o Pastor das Ovelhas!
Estamos nesta dinâmica desta semana que é considerada a semana que vemos Jesus como o BOM PASTOR, que conduz suas ovelhas a campos verdejantes onde há vida!
Por isso, para conduzir-nos ao Pai e buscarmos a vida em abundância Jesus, ele é a porta por onde as ovelhas devem entrar e fazer uma experiencia com sua Pessoa, ouvir a sua voz, obedecer sua Palavra a caminharmos para uma verdadeira conversão!

Fique com Deus
Pe. Daniel

20 de abril de 2018

Buscar a vida eterna

Bom dia tudo bem com vocês, hoje para nossa meditação do evangelho que possamos meditar um trecho de uma meditação do 

O Evangelho é Jo 6,52-59:

Naquele tempo, os judeus discutiam entre si, dizendo: “Como é que ele pode dar a sua carne a comer?” Então Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos digo, se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo por causa do Pai, assim o que me come viverá por causa de mim. Este é o pão que desceu do céu. Não é como aquele que os vossos pais comeram. Eles morreram. Aquele que come este pão viverá para sempre”. Assim falou Jesus, ensinando na sinagoga em Cafarnaum.

Para meditarmos,
Comentário do dia São João-Maria Vianney (1786-1859), presbítero, Cura de Ars  
«Pensamentos escolhidos do santo Cura d'Ars»
(ww.evangelhoquotidiano.org)

O dom de Deus que é a missa

Todas as boas obras do mundo juntas não equivalem ao santo sacrifício da Missa, porque são obras dos homens e a Missa é obra de Deus. Em comparação com ela, o martírio nada é, pois é o sacrifício que o homem faz da sua vida a Deus; ora, a missa é o sacrifício que Deus faz ao homem do seu corpo e do seu sangue. 

À voz do sacerdote, Nosso Senhor desce do céu e encerra-Se numa hóstia. Deus poisa o seu olhar sobre o altar, e diz: «Eis o meu Filho muito amado, em quem pus toda a minha complacência» (Mt 3,17). E nada pode recusar aos méritos da oferenda desta vítima. 

Que belo! Depois da consagração, o nosso Deus está ali, tal como no Céu! [...] Se o homem conhecesse bem este mistério, morreria de amor. Deus poupa-nos por causa da nossa fraqueza. 

Oh!, se tivéssemos fé, se compreendêssemos o preço do santo sacrifício, poríamos bastante mais empenho em assistir a ele!

Fique com Deus
Pe. Daniel

19 de abril de 2018

Eis aqui o pão que desce do céu

Bom dia! 
Quero que você tire uns 5 minutos para meditar a Palavra de Deus de Jo 6,44-51

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: “Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o atrai. E eu o ressuscitarei no último dia. Está escrito nos Profetas: ‘Todos serão discípulos de Deus’. Ora, todo aquele que escutou o Pai e por ele foi instruído, vem a mim. Não que alguém já tenha visto o Pai. Só aquele que vem de junto de Deus viu o Pai. Em verdade, em verdade vos digo, quem crê possui a vida eterna.
Eu sou o pão da vida. Os vossos pais comeram o maná no deserto e, no entanto, morreram. Eis aqui o pão que desce do céu: quem dele comer, nunca morrerá. Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é a minha carne dada para a vida do mundo”.

Eu sou Pão da Vida, ainda continuamos neste discurso de Jesus
Na Celebração Eucarística recebemos o Pão da Vida - na Palavra e na Eucaristia
Somos convidados a acolher a Palavra que nos dá a verdadeira Salvação e assim consequentemente nós anunciarmos esta salvação.
Anunciar, pregar a experiência que faço com o Cristo Ressuscitado - anunciar a Vida nova que experimentamos nele

Fique com Deus
Pe. Daniel

18 de abril de 2018

Pão da VIDA

Bom dia!
A Paz a todos!

Vamos tirar um minutinho para ouvirmos a Palavra de Deus de hoje, com o Evangelho de João 6,35-40:

Naquele tempo, disse Jesus à multidão:“Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede. Eu, porém, vos disse que vós me vistes, mas não acreditais. Todos os que o Pai me confia virão a mim, e quando vierem, não os afastarei.
Pois eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas os ressuscite no último dia. Pois esta é a vontade do meu Pai: que toda pessoa que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia”.

Hoje Jesus se designa como o Pão da Vida e consequentemente de nós pensarmos a nossa - quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim não terá mais sede! O resultado de alimentarmos a cada dia a nossa através da Palavra, Oração, Sagrada Tradição, Sacramentos - nos garante a vida eterna e a ressurreição final.
O SIM da FÉ em Jesus é sim definitivo, doação incondicional de si mesmo a ele.

COMO TENHO ALIMENTADO A FÉ? BUSCAMOS E CREMOS NO CRISTO? 
CRISTO DEVE SER A FONTE AO QUAL SACIO A MINHA FOME E MINHA SEDE!

17 de abril de 2018

Pão do Céu

Bom dia! Vamos recomeçar as nossas postagens novamente do Evangelho do dia! Sentiram falta? Agora vamos começar as nossas meditações!

Estamos na terceira semana do Tempo da Páscoa em que somos convidados a fazer uma experiência com o Senhor Ressuscitado!

Hoje vamos meditar o evangelho de João 6,30-35 

Naquele tempo, a multidão perguntou a Jesus: ”Que sinal realizas, para que possamos ver e crer em ti? Que obras fazes? Nossos pais comeram o maná no deserto, como está na Escritura: ‘Pão do céu deu-lhes a comer’”.
Jesus respondeu: “Em verdade, em verdade vos digo, não foi Moisés quem vos deu o pão que veio do céu. É meu Pai que vos dá o verdadeiro pão do céu. Pois o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo”.
Então pediram: “Senhor, dá-nos sempre desse pão”. Jesus lhes disse: “Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede”.

Busquemos deste pão que nos dá a vida - que transforma - que nos dá força 
Este Pão do Céu é o próprio Cristo que se doa por nós
Jesus deve ser nosso foco, ficar o nosso olhar a Ele para buscar a Felicidade eterna, plena
Ele que nos orienta por meio de sua Palavra - a ouvimos?

Tenha um bom dia, um bom trabalho, um bom estudo!
Fique com Deus
Pe. Daniel