13 de abril de 2017

Ceia do Senhor

Hoje Iniciamos o Tríduo Pascal, entendemos um pouco estas celebrações:

Na quinta-feira a Igreja celebra duas instituições a do Sacramento da Ordem e também do Sacramento da Eucaristia. Na celebração da manhã, toda a Diocese é convidada a celebrar a Missa dos Santos Óleos, em que o bispo diocesano abençoa os óleos que serão utilizados para as celebrações dos Sacramentos, os óleos dos catecúmenos, do Crisma e dos Enfermos. E os padres são convidados a renovarem as promessas sacerdotais, feitas em sua Ordenação Presbiteral. 
Na celebração da noite iniciamos o Tríduo Pascal, que não acaba na missa da quinta, mas que só terá término na celebração da Vigília Pascal, no Sábado Santo. No primeiro dia do Tríduo, recordamos o gesto do serviço e da última Ceia, Jesus que Lava os pés dos seus discípulos e depois ceiam com ele.

Meditemos o Evangelho de Jo 13,1-15:

Era antes da festa da Páscoa. Jesus sabia que tinha chegado a sua hora de passar deste mundo para o Pai; tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim.
Estavam tomando a ceia. O diabo já tinha posto no coração de Judas, filho de Simão Iscariotes, o propósito de entregar Jesus. Jesus, sabendo que o Pai tinha colocado tudo em suas mãos e que de Deus tinha saído e para Deus voltava, levantou-se da mesa, tirou o manto, pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. Derramou água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos, enxugando-os com a toalha com que estava cingido.
Chegou a vez de Simão Pedro. Pedro disse: “Senhor, tu me lavas os pés?” Respondeu Jesus: “Agora, não entendes o que estou fazendo; mais tarde compreenderás”.
Disse-lhe Pedro: “Tu nunca me lavarás os pés!” Mas Jesus respondeu: “Se eu não te lavar, não terás parte comigo”. Simão Pedro disse: “Senhor, então lava não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça”.
Jesus respondeu: “Quem já se banhou não precisa lavar senão os pés, porque já está todo limpo. Também vós estais limpos, mas não todos”.
Jesus sabia quem o ia entregar; por isso disse: “Nem todos estais limpos”.
Depois de ter lavado os pés dos discípulos, Jesus vestiu o manto e sentou-se de novo. E disse aos discípulos: “Compreendeis o que acabo de fazer? Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, pois eu o sou. Portanto, se eu, o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Dei-vos o exemplo, para que façais a mesma coisa que eu fiz.

Jesus nos amou até fim, será que temos a mesma retribuição por este grande amor?

Pe. Daniel

Um comentário:

  1. Nunca até. Tentamos mas igual jesus não. Consueguimos somos muito falho jesus sabia. Até. Quem ia trai lo e amou todos igualmente!

    ResponderExcluir