16 de dezembro de 2011

Mt 5,33-36


Vamos meditar hoje a Palavra de Deus de uma forma diferente, meditando juntamente com o comentário de São Máximo de Turim, bispo retirado do site www.evangelhoquotidiano.org, é bom que nos ajuda a rezar de outra maneira...
O evangelho de hoje é de Mateus 5,33-36 que vem trazer como feixe da semana maios um trecho que fala de João Batista.
Este é o texto do site, leia o evangelho veja o versículo que lhe chama mais atenção e medite junto com o texto:

"Comentário ao Evangelho do dia feito por São Máximo de Turim (? – c. 420), bispo
Sermão 62
 
  Preparei uma lâmpada para o Meu Cristo (Sl 132,17)
Na altura em que todo o universo se encontrava subjugado pelas trevas do diabo e o negrume do pecado reinava sobre o mundo, um novo sol, Cristo, Nosso Senhor, quis, nos últimos tempos e na escuridão da noite, espalhar a claridade dum novo dia. Antes de surgir esta luz, isto é, antes de que se manifestasse «o sol de justiça» (Ml 3,20), Deus anunciara já, pelos profetas: «Eu vos enviei todos os Meus profetas antes da luz» (Jr 7,25 [Vulgata]). Mais tarde, o próprio Cristo enviou os Seus raios, ou seja, os Apóstolos, a fazer brilhar a Sua luz e encher de Verdade a terra inteira, a fim de que ninguém se perdesse nas trevas. [...]
Nós, os homens, servimo-nos de lâmpadas para levar a cabo as nossas tarefas antes de o sol deste mundo nascer; ora, também o sol de Cristo teve uma lâmpada a preceder a Sua vinda, como diz o salmista: «Preparei uma lâmpada para o Meu Cristo» (Sl 132,17 [Vulgata]). O Senhor indica-nos quem é esta lâmpada, ao dizer, a respeito de João Baptista: «era uma lâmpada ardente e luminosa» (Jo 5,35). E o mesmo João diz de si próprio, como se fora o fraco clarão duma lanterna que se leva à nossa frente: «Mas vai chegar alguém mais forte do que eu, a quem não dou digno de desatar a correia das sandálias. Ele há-de baptizar-vos no espírito Santo e no fogo» (Lc 3,16); ao mesmo tempo, percebendo que a sua luz devia desvanecer-se perante os raios desse sol, diz: «Ele é que deve crescer, e eu diminuir» (Jo 3,30). Com efeito, assim como o clarão duma lanterna desaparece com a luz do sol, do mesmo modo o baptismo de arrependimento de João perde o valor com a chegada da graça de Cristo."

Fiquem com Deus, boa oração
Daniel Bento Bejo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário