28 de novembro de 2011

Senhor, não sou digno que entres em minha casa, mas dize uma só palavra e serei salvo

Vamos partilhar um pouco a Palavra de Deus da segunda-feira da primeira semana do Advento, este tempo de Espera e Jesus nos convida pelo evangelho de Mt 8,5-11 a estarmos prontos para servir, prontos para estarmos junto ao banquete do Reino.
 
"Senhor, eu não sou digno que entres em minha casa. Dize uma só palavra e o meu empregado ficará curado" (v.8b)
Este mesmo versículo somos chamados a refletir e dizer na Eucaristia, Jesus que se dá no pão para a nossa salvação.

São Boaventura, vem nos colocar um comentário sobre este texto que também nos ajuda a rezar: (www.evangelhoquotidiano.org)
"Comentário ao Evangelho do dia feito por São Boaventura (1221-1274), franciscano, doutor da Igreja Sobre o reino evangélico
 
«Do Oriente e do Ocidente, muitos virão sentar-se à mesa do banquete no Reino do Céu do Reino»
O Reino dos Céus tem o tamanho de uma caridade sem limites; engloba os indivíduos «homens de todas as tribos, línguas, povos e nações» (Ap 5,9) e ninguém o achará apertado, pois ele espraia-se e a glória de cada um aumenta na mesma proporção. É isso que leva Santo Agostinho a dizer: «Quando muitos tomam parte da mesma alegria, a alegria de cada um torna-se mais abundante, porque todos se arrebatam uns aos outros.» Esta vastidão do Reino está expressa nestas palavras das Escrituras: «Pede-me e Eu te darei os povos como herança» (Sl 2,8); «Do Oriente e do Ocidente, muitos virão sentar-se à mesa do banquete com Abraão, Isaac e Jacob, no Reino do Céu». Nem a multidão de quantos o desejam, nem a multidão de quantos existem, nem a multidão de quantos o possuem, nem a multidão de quantos chegam tornará mais estreito o espaço neste Reino, nem incomodará seja quem for.
Mas porque devo estar confiante ou ter esperança de possuir o Reino de Deus? Devido à generosidade de Deus, que me convida: «Procurai primeiro o Reino de Deus» (Mt 6,33). Devido à verdade que me consola: «Não temas, pequenino rebanho, porque aprouve ao vosso Pai dar-vos o Reino» (Lc 12,32). Devido à bondade e à caridade que me redime: «Tu és digno de receber o livro e de abrir os selos; porque foste morto e, com Teu sangue, resgataste para Deus homens de todas as tribos, línguas, povos e nações; e fizeste deles um reino e sacerdotes para o nosso Deus; e reinarão sobre a terra» (Ap 5,9-10)."

Boa oração e meditação!
Fique com Deus
Daniel Bento Bejo

Um comentário:

  1. Daniel, gostei muito desta reflexão.Seu cantinho está cada vez melhor.um abraço

    ResponderExcluir