13 de outubro de 2011

Ministério da Palavra



Vamos partilhar um pouco o evangelho deste dia do evangelista Lc 11,47-54

Neste trecho do Evangelho de Lucas vemos duas maldições a primeira que “concerne à perseguição que os escribas moveram contra os profetas” (Missal Cotidiano) e a segunda é “contra o autoritarismo intelectual dos doutores da Lei” (Missal Cotidiano)
Esse dois grupos queriam armar ciladas para terem motivo para condenar a Jesus.
Nos nossos dias vemos que diante da palavra, do seu anuncio, do seu ministério, do serviço a ela é muito precária e acabamos por não ter a devida preparação ou ainda porque o mundo traz valores contrários à prática evangélica e faz com que apague todo anúncio, toda a propagação da Boa Nova.
A palavra que pregamos deve favorecer um encontro pessoal com Deus. Assim, não adianta falarmos coisas bonitas da Palavra de Deus, das suas maravilhas se não as vivemos dentro de nossa vida.
Às vezes queremos fazer que nem os escribas e mestres da Lei que diante o que Jesus pregava queriam distorcer tudo o que ele falava.
Quando falamos da palavra ou a meditamos só queremos ouvir aquilo que necessário para nós, ou seja, as coisas boas enquanto aquilo que não e bom, mas que precisamos mudar “fazemos de conta” que nem existem.

Como você está vivendo o seu ministério da palavra, do anúncio? Deixo outras coisas me influenciar? Sou coerente naquilo que prego? Tenho favorecido um encontro com Deus (intimidade)?

Fiquem com Deus.....
Daniel Bento Bejo

Nenhum comentário:

Postar um comentário